Foto sem descrição

Presidente da CODHAB participa de Fórum Social Mundial em Salvador

O presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (CODHAB-df), Gilson Paranhos, participa, nesta quarta-feira (14) e quinta-feira (15), do Fórum Social Mundial, em Salvador (BA). Com o tema “Povos, Territórios e Movimentos em Resistência”, o evento irá contar com 1.500 coletivos, organizações e entidades, reunindo cerca de 60 mil pessoas de 120 países.

 

Paranhos irá compor, ao lado do assessor de Assistência Técnica em Arquitetura e Urbanismo da CODHAB, Luiz Sarmento, mesa redonda organizada pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB). O órgão terá um dia inteiro de programação no Fórum, com o eixo temático “Direito à Cidade”.

 

A mesa redonda irá discutir a questão do direito à arquitetura e urbanismo para a população de baixa renda. O presidente da CODHAB fará uma apresentação sobre a atuação da empresa pública, que aplica a Lei 11.888/08, garantindo assistência técnica pública e gratuita para famílias carentes em dez regiões do DF.

 

A CODHAB mantém, nessas localidades, já há três anos, postos de Assistência Técnica para desenvolver projetos de infraestrutura urbana e de melhorias habitacionais. “Estamos imersos nessas comunidades e cada equipe conhece as necessidades da região onde atua. Isso faz toda a diferença. Os espaços urbanos estão sendo executados com planejamento, com o conhecimento de quem trabalha ali e isso traz qualidade de vida para a população”, explica.

 

Para Paranhos, participar do Fórum é uma grande oportunidade de compartilhar com os movimentos da sociedade civil a experiência da CODHAB em assistência técnica, além de conhecer iniciativas exitosas que podem ser replicadas no DF.

 

Sobre o Fórum Social Mundial

 

Criado em Porto Alegre, em 2001, e realizado a cada dois anos, o Fórum Social Mundial é uma iniciativa da sociedade civil organizada, com o objetivo de incentivar debates, aprofundar a reflexão coletiva, a troca de experiências e a constituição de coalizões e de redes entre os movimentos da sociedade civil e organizações comunitárias.  A edição de 2018 terá suas atividades concentradas na Universidade Federal da Bahia (UFBA), campus de Ondina.

VOLTAR AO TOPO