Foto sem descrição

Governo presta contas para entidades habitacionais de Brasília

Autoridades do governo de Brasília se reuniram com representantes de entidades habitacionais do DF na manhã desse sábado (24) para prestar contas sobre programas e ações públicas na área. O governador Rodrigo Rollemberg participou do encontro.

“Nós queremos fazer parcerias com movimentos sociais. Sabemos que o governo sozinho tem mais dificuldades para fazer a oferta habitacional que a cidade precisa. Juntos, nós faremos mais e melhor”, pronunciou-se o governador.

Segundo Rollemberg, é importante fazer essa prestação de contas porque a transparência do processo comprova que os projetos são incontestáveis em termos legais.

O presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (CODHAB), Gilson Paranhos, apresentou o número de entregas de unidades, os programas durante a gestão atual e os projetos ainda previstos para este governo. “Procuramos, desde o começo, fazer uma reconstrução deste assunto e ter envolvimento da população nas políticas”, explicou Paranhos.

Ele listou ações do governo mediadas pela CODHAB:

  • Dar independência total de ação para as entidades
  • Fazer com que todos os atos da companhia sejam publicados
  • Reformulação do atendimento para a população para agências do Na Hora, com hora marcada, e implementação do aplicativo da CODHAB
  • Aplicação da Lei 3877, de 2006
  • Foco em solução de casos antigos

Paranhos também citou que, desde 2015, foram entregues:

  • 12.009 unidades habitacionais
  • 28 mil escrituras
  • 45 ações de revitalização de praças e ruas
  • 70 ações de melhorias habitacionais em áreas de extrema carência
  • 30 unidades contratadas pelo Aluguel Legal
  • 196 lotes legais

De acordo com a apresentação, está previsto até o fim do governo atual a entrega de lotes multifamiliares em Samambaia, em Santa Maria, em Sobradinho e no Varjão e os sorteios de grupos de lotes legais do Habita Brasília nas regiões de Ceilândia, Brazlândia, Recanto das Emas, Samambaia, São Sebastião e Sobradinho.

 

Fonte: Agência Brasília

Foto: Pedro Ventura

VOLTAR AO TOPO