Foto sem descrição

CODHAB reúne-se com entidades credenciadas para tratar de sorteio de áreas e lotes

 A CODHAB realizou, na tarde dessa segunda-feira (10), reunião com os líderes eleitos das entidades credenciadas junto à Companhia e o conselheiro Francisco Dorion, para discutir a resolução que trata da venda de lotes e áreas às associações e cooperativas por sorteio.

Durante o encontro, ficou definido que o sorteio, modalidade aprovada por unanimidade pelos presentes, não será eletrônico, mas realizado com a utilização de globo e esferas, que conterão um número correspondente a cada entidade participante que tenha manifestado interesse pela aquisição do terreno.

Para compor a comissão que realizará o sorteio – cada um deles irá ocorrer de forma pública, com ampla divulgação –, serão convidados, em cada evento, cinco presidentes de associações e cooperativas  presentes no local.

Além disso, ficou definido que para unidades unifamiliares, os grupos para sorteio serão compostos por, no mínimo, dez lotes. No caso de unidades multifamiliares, o sorteio contemplará somente uma entidade, que será a responsável integral pela aprovação, execução dos projetos e das obras, e pela entrega do empreendimento.

Um ponto polêmico sobre as regras previstas na resolução foi pacificado na reunião. Ele diz respeito às entidades credenciadas que já tenham empreendimentos em andamento na CODHAB e que não poderiam participar dos sorteios até que fosse superado tal impedimento. “Agora, foi decidido que elas podem participar, sim,  depois que as outras credenciadas tenham sido contempladas”, explicou o diretor Imobiliário da Companhia,  Jorge Gutierrez.  

A entidade credenciada que não manifestar interesse em participar de seis sorteios seguidos será considerada atendida pela CODHAB. Mas, segundo Gutierrez, a regra não vale se a referida entidade ou entidades estiverem em localidades em que não houve oferta de áreas ou lotes. “Nesse caso, ela pode continuar participando dos sorteios”, esclareceu.  

Outros itens da pauta da reunião foram aprovados por unanimidade entre os presentes. Como os casos que prevêem que a entidade credenciada sorteada que não assinar o Termo de Aceite ou que não cumprir os prazos previstos na resolução será considerada atendida. Quem não cumprir o prazo também será considerado desistente e estará sujeito às penalidades previstas no documento. 

Ficou definido ainda que as áreas e lotes em que não houver entidades interessadas em participar do sorteio serão novamente ofertadas, sendo permitido que todas as 229 credenciadas participem.

Por fim, a reunião previu que dentro dos lotes unifamiliares sorteados para as entidades será construída uma casa em regime de mutirão. A propriedade será custeada pelas credenciadas e o beneficiário será sorteado entre os associados ou cooperativados mais carentes, e que serão indicados pelas próprias entidades.

 

Veja aqui a íntegra da ata da reunião. 

 

VOLTAR AO TOPO